17 de dezembro de 2015

Jane Austen Day 2015! #postagem coletiva

Oi gente!

Essa postagem deveria acontecer ontem, mas devido a alguns imprevistos não consegui soltar. Mas antes tarde do que nunca né? Ontem foi aniversário da nossa querida escritora Jane Austen! Sim, ela nasceu em 16 de dezembro de 1775, na Inglaterra e é lembrada até hoje como um dos maiores nomes da literatura inglesa. Sou muito fã dela e de suas obras!!

Meu acervo Jane Austen - Algumas obras e livros e filmes inspirados nelas.

É claro que a data merecia uma postagem especial. Então aceitamos o convite da amiga Pati Dias e com as demais amigas do Heroínas, embarcamos no mundo austiniano e destacamos um personagem para comentar. E a mim foi sorteada a Jane Bennet, da obra Orgulho e Preconceito!

Rosamund Pike interpretando Jane Bennet na versão cinematográfica de O&P, dirigida por Joe Wright em 2006.

Jane Bennet é a mais velha e a mais bonita das irmãs Bennet. E, ao contrário de sua irmã Lizzie Bennet (a protagonista do livro), ela é calma, ponderada, atenciosa e gentil. Ela aparece no início do livro, quando a Sra. Bennet informa ao marido que Charles Bingley, um jovem rico e bonito, está chegando para passar alguns dias em sua casa de campo. Esse jovem será o objeto de consumo de Jane, que apaixona-se à primeira vista, mas principalmente da interesseira mãe dela, que a fez aceitar um convite da irmã do pretendente para jantar em sua casa, planejando um banho de chuva e um belo resfriado para ela, assim ficaria hospedada alguns dias por lá. Pode? Hahaha!

Keira Knightley interpretando Lizzie, a irmã de Jane na versão cinematográfica de O&P, dirigida por Joe Wright em 2006.

Podemos dizer que o plano deu certo, porque Jane e Bingley se tornaram ainda mais ligados em sentimento do que antes. Mas depois de um plano ardiloso da irmã dele (sim, a mesma que a convidou para jantar - mulheres! rs), decepciona-se e tenta esquecê-lo. Mas são tantos desenrolares (Jane Austen sendo Jane Austen!!) que no final, obviamente, tudo dá certo. Como não é a protagonista da história, até some em algumas partes do livro, para depois aparecer como portadora de alguma notícia. Mesmo de maneira secundário, Jane é envolvida em alguns trechos decicivos para o desfecho do livro, como o caso da fuga da irmã Lydia.

Simon Woods interpretando o Sr. Bingley na versão cinematográfica de O&P, dirigida por Joe Wright em 2006.
Posso descrever Jane como uma "moça doce". Ela fala mansamente e é adorável em qualquer situação. Seu mundo é cor-de-rosa e ela sempre vê o melhor em tudo e em todos. Por ser (ou demonstrar-se) tão submissa e compreensiva, ela é considerada a mulher perfeita para a sociedade da época. No fundo, ela é tão sensível quanto Lizzie, mas não corajosa a ponto de defender-se e impor seu ponto de vista. Apenas no final do livro é que ela desperta um pouco e reconhece que nem sempre determinadas pessoas agem por motivos nobres.


A obra é uma das preferidas dos fãs, o romance da irmã de Jane (Lizzie) com o Sr. Darcy é um dos mais comentados da literatura. Mas Jane Bennet, apesar de sua doçura e beleza, não se destaca. Não seria diferente, como personagem coadjuvante. Eu particularmente não me identifico em nada, acho ela "certinha" demais...rs. Mas admiro seu sentimento pelo Sr. Bingley, que embora a tenha decepcionado no início por artimanhas de terceiros, não se apagou com o tempo, permitindo a ela um final feliz. =)

Beijos!

4 comentários:

Marcia Nogueira disse...

Adoro as irmãs Bennet. A cumplicidade, o companheirismo, tudo. Adorei seu texto tbem bj

Marcia Nogueira disse...

Adoro as irmãs Bennet. A cumplicidade, o companheirismo, tudo. Adorei seu texto tbem bj

Ipsis Litteris disse...

Oi Ale, falar das irmãs Bennet é sempre um capítulo à parte!
Sua resenha ficou show!!! Amei participar desta postagem coletiva.
Sempre temos algo para acrescentar. E viva Jane Austen!
Paz e Bem! Nice

Patricia Dias disse...

Adorei sua postagem, Ale!
Eu adoro a Jane, acho uma querida A irmã perfeita!
Faz um bom contraponto com a doidinha Lídia.
Bom final de semana!
Bjs