11 de março de 2015

Personalidades #5: Johnny Cash e June Carter

Oie!!!

Hoje a postagem é longa e vai respirar romantismo! Mas para quem curte, como eu, lindas e verdadeiras histórias de amor, sugiro que saboreie cada parágrafo. É que tempos atrás, fui apresentada para a história de Johnny Cash, um dos ícones da cultura pop americana, e pioneiro do que viria a se tornar o rock and roll contemporâneo. E de June Carter, cantora, compositora, comediante e autora, que fez par musical com Jonnhy Cash e depois se tornou sua esposa. Quem curte rock saberá de quem estou falando. Só que gostos musicais de lado, a história deles me envolveu tanto, que já me emocionou de várias maneiras possíveis. Sabem como é, meu lado romântico e sonhador sempre alerta...rs. Vamos saber um pouquinho mais? Bem resumido, mas com várias dicas para quem quiser se aprofundar.

June Carter e Jonnhy Cash

Falando um pouco do Johnny (John Ray Cash), ele nasceu em 1932, no estado de Arkansas. Filho de um fazendeiro pobre, com cinco anos de idade já cantava no campo de algodão com sua família, enquanto cultivavam. Ele perdeu seu irmão mais velho em 1944, vítima de uma serra de madeira no moinho onde trabalhavam. John estava pescando nesse dia, e o acidente com seu irmão o afetou pelo resto da vida. Cash começou a tocar violão e compor ainda jovem. Muito antes de conhecer June Carter, casou-se com Vivian Liberto, em 1954, com quem teve quatro filhas. A biografia completa dele pode ser encontrada aqui.
Jonnhy Cash jovem
E sobre June? Valerie June Carter, nasceu em 1929, em Maces Spring. Começou a cantar música country com 10 anos de idade e depois, participou de vários programas, comédias, filmes e seriados. Ela tinha um talento especial para comediante. June foi casada três vezes. A primeira com Carl Smith, com quem teve uma filha. Depois com Edwind L. Nix, com quem teve outra filha. Mas o verdadeiro amor da sua vida foi Jonnhy Cash, com quem viveu por 35 anos! E com quem teve um filho homem, John Carter Cash. Mais informações sobre a vida de June podem ser encontradas aqui.

June Carter jovem
E como Johnny e June se encontraram? Vamos lá! A aproximadação deles aconteceu nos shows em que trabalhavam. June era divertida e Jonnhy sempre foi um tanto depressivo. Atormentado com a morte do irmão, ele também se envolveu com álcool e drogas. June sempre esteve ao seu lado, nem que fosse para dar broncas pelo seu comportamento. Mas sempre respeitou o casamento de Jonnhy, não dando o espaço que ele queria. Foram épocas conturbadas. Passavam um tempo distantes. June casou-se com o segundo marido e deixou os shows por um tempo. Mas como tudo que é para ser, dá um jeito de ser, ela separou-se e encontrou Cash novamente, que por conta do uso abusivo de álcool e outras drogas, acabou com seu casamento em 1966.


Eu acho que um detalhe que me tocou muito na história deles, é que passaram muitos anos antes de oficialmente ficarem juntos. Cada um viveu muitas coisas, compartilharam trabalhos juntos, mas aquela sintonia, a chama acesa que une dois corações, nunca se apagou. Quem procurar vídeos dos shows que fizeram juntos, vai perceber que Cash não cantava para o público, cantava para June!


Depois de uma longa jornada rumo à reabilitação, Cash pediu June em casamento no palco, durante um show no Canadá, e ela finalmente aceitou. Ele tinha 36 anos e June 39 anos. E ainda viveram 35 anos juntos.


Uma das músicas de maior sucesso na carreira de Jonnhy Cash chama-se "Ring of Fire", e foi escrita por June Carter, em 1963. Originalmente, a canção foi gravada por Anita Carter, irmã de June. Mas logo que ouviu a música, Cash encantou-se. Pudera! June havia composto a música justamente para falar do seu relacionamento com Cash, que na época ainda era casado com Vivian e tinha uma vida muito conturbada.


June Carter e Johnny Cash lançaram cinco álbuns juntos, sendo que dois foram póstumos. O primeiro deles foi Carryin' On, em 1967, e ficou em quinto lugar entre os álbuns countries mais tocados nos EUA naquela época. Amo essa foto abaixo!


A carta que Cash escreveu para June, em seu aniversário de 65 anos (1994), foi eleita uma das mais belas cartas de amor dos últimos tempos:

“Feliz aniversário, Princesa
Ficamos velhos e nos acostumamos um com o outro. Pensamos parecido. Lemos a mente um do outro. Sabemos o que o outro quer sem perguntar. Às vezes, nós irritamos um ao outro um bocado. Talvez, algumas vezes, tratamos um ao outro como garantia. Mas de vez em quando, como hoje, refleti sobre isso e percebi o quão sortudo sou por compartilhar minha vida com a mulher mais incrível que já conheci. Você continua me fascinando e inspirando. Você me faz ser melhor. Você é o meu objeto de desejo, a razão #1 para a minha existência.
Eu te amo em demasia.
Johnny”


Quem concorda que é uma história linda demais? Um amor que durou toda a vida do casal. June Carter morreu em maio de 2003, e segundo dizem, a perda foi tão difícil para Cash, que ele partiu apenas quatro meses depois da sua amada. E foram sepultados assim, juntinhos.


E para quem gostou da história, vai gostar também de saber que ela virou filme. Johnny e June, de 2005, conta a verídica história de amor desse casal de cantores. A dupla de atores Joaquin Phoenix e Reese Witherspoon arrasa, cantando e dançando impecavelmente semelhante aos dois (são os próprios atores que interpretam as músicas). É só ver o filme e depois comparar com os vídeos antigos da dupla que encontra-se facilmente na internet. Além disso, o filme conta com ótima trilha sonora, exposta aleatoriamente de acordo com os sentimentos de Cash e June. Vale muito a pena!!


Sabem o que mais me toca nessa história? É que não é apenas uma linda história de amor. É uma verdadeira história, com altos e baixos, dramas e desafios. Vidas comuns, mas de beleza indescritível. Um amor intenso que sobreviveu a dificuldades que fazem parte das nossas vidas, todos os dias, mas que com sentimentos verdadeiros são vencidas e superadas. A história deles coincidiu com um momento atribulado em minha vida. Me tocou, me emocionou e me inspirou a entender as armadilhas da vida e agarrar as oportunidades que ela nos traz, em favor da nossa felicidade.

Espero que inspire vocês também!

Beijos!

3 comentários:

Márcia Pierina disse...

Amei saber um pouco mais sobre eles através do seu olhar...Assisti ao filme e já tinha começado...com o Miguel correndo de um lado para o outro, eu fazendo almoço ao mesmo tempo...uma loucura. Gostaria de assistir com mais tempo e agradeço por sua sinopse sobre a vida desse casal tão intenso. bjs de montão

Érika Valéria Galindo disse...

Que bela história de amor!!
Vou assistir.

Aline Fonseca disse...

Oiê!!!
Então...
Ia pesquisar sobre eles, ver fotos e tals, mas nem foi preciso! Adorei seu olhar sobre eles e fiquei emocionada, até chorei um tiquinho aqui. Também fiquei com vontade de ver alguns vídeos. Depois vou tentar achar alguma coisa.
Beijossssssssssssssssssssssssssss e obrigada pela dica! ;)