20 de junho de 2018

A Filha do Feiticeiro | Lenda viking na literatura infantil

Oi gente!

Desde que criei o canal no You Tube em 2016 não trouxe mais postagens escritas aqui para o blog. Confesso que senti falta de escrever, embora o fizesse no roteiro dos vídeos. Contudo, agora que meu tempo para vídeos está escasso, pretendo postar ao menos semanalmente por aqui! \o/

Decidi começar por esse livro, que estava perdido na minha estante e foi resgatado em algum momento, por curiosidade, já que não lembro de onde veio e não conhecia a história. 


O conteúdo traz uma lenda viking recontada e ilustrada por Chris Conover, com tradução de Sérgio Flaksman. Foi publicado pela Editora Ática em 1994, pertencente a uma série chamada Clara Luz.


A história não conta muitas novidades, principalmente quando estamos mais próximos às mitologias e contos de fadas. Basicamente é a história de um rapaz pobre que conhece um feiticeiro poderoso, ao buscar trabalho em sua casa. O feiticeiro vilão lhe propõe realizar algumas tarefas em troca de tornar-se rico. Nessa jornada, ele conhece a filha do feiticeiro, que está presa no fundo do mar. Os dois traçam um plano então para derrotar o feiticeiro, que ameaçava a todo seu povo.


Para mim a surpresa está nas ilustrações! Trabalho fantástico dessa artista que nasceu e cresceu em Nova York, acompanhando os passos dois pais, também artistas.  Ela conta em seu site que seu "primeiro livro, “The Wish at the Top”, de Clyde Robert Bulla, recebeu uma boa resenha no New York Times, e o segundo, intitulado “Six Little Ducks”, recebeu uma resenha do Times ainda melhor e foi escolhido como um livro de honra do Boston Globe / Horn Book". Depois ela publicou mais de vinte livros ilustrados, dos quais oito também escreveu.





Lindas ilustrações não? Você pode saber mais detalhes, conhecer as técnicas que Chris Conover utiliza em suas ilustrações e outros trabalhos no site da artista:
http://chrisconover.com/about.htm


E é isso por hoje. Desenterrei da estante um trabalho lindo e impossível de não compartilhar.

Beijos!

0 comentários: